sábado, 29 de dezembro de 2007

O NOVO ATEU


Hoje, o ateu não é mais aquele que não crê, mas aquele que não encontra relevância para Deus na sua rotina. O novo ateísmo não precisa negar a fé; apenas cria substitutos para ela. Mantém o crente na igreja, mas longe do seu Salvador"
Sabemos que existem vários tipos de ateus. Existem aqueles que não crêem em Deus por não encontrarem respostas para os grandes dilemas da humanidade como violência, miséria e sofrimento. Não conseguem relacionar um Deus de amor com o sofrimento humano. Outros não crêem porque não encontram uma razão lógica e racional que explique os mistérios da fé, como a criação do mundo, o dilúvio, o nascimento virginal, a ressurreição, céu, inferno, etc. Diante de temas tão complexos que requerem fé num Deus pessoal, Criador e Redentor, muitos não conseguem crer naquilo que lhes parece racionalmente absurdo.
Os dois tipos de ateus já mencionados são inofensivos. Na verdade, são pessoas que buscam respostas, são honestos e não aceitam qualquer argumento barato como justificativa para suas grandes dúvidas. São sinceros e lutam contra uma incredulidade que os consome, uma falta de fé que nunca encontra resposta para os grandes mistérios da vida e de Deus.
No entanto há um outro tipo de ateu, mais dissimulado, que cresce entre nós, que crê em Deus e não apresenta nenhuma dúvida quanto aos mistérios da fé, nem em relação aos grandes temas existenciais. Ele vai à igreja, canta, ora e chega até a contribuir. É religioso e gosta de conversar sobre os temas da religião. Contudo, a relevância de Cristo, sua morte e ressurreição para a vida e a devoção pessoal é praticamente nula. São ateus crédulos. O ateu moderno não é mais somente aquele que não crê, mas aquele para quem Deus não é relevante.
Este é um novo quadro que começa a ser pintado nas igrejas cristãs. Saem de cena os grandes heróis e mártires da fé do passado e entram os apáticos e acomodados cristãos modernos. Aqueles cristãos que entregaram suas vidas à causa do Evangelho, que deixaram-se consumir de paixão e zelo pela Igreja de Cristo, que viveram com integridade e honraram o chamado e a vocação que receberam do Senhor, que sofreram e morreram por causa de sua fé, convicções e amor a Cristo, fazem parte de uma lembrança remota que às vezes chega a nos inspirar.
Os cristãos modernos crêem como os outros creram, mas não se entregam como se entregaram. Partilham das mesmas convicções, recitam o mesmo credo, freqüentam as mesmas igrejas, cantam os mesmos hinos e lêem a mesma Bíblia, mas o efeito é tragicamente diferente. É raro hoje encontrar alguém em cujo coração arde o desejo de ver um amigo, parente, colega de trabalho ou escola convertendo-se a Cristo e sendo salvo da condenação eterna. Os desejos, quando muito, se limitam a visitar uma igreja, buscar uma "bênção", receber uma oração; mas a conversão a Cristo, o discipulado com todas as suas implicações, são coisa que não nos atraem mais.
Os anseios pela volta de Cristo, o desejo de nos encontrarmos com Ele e ver restaurada a justiça e a ordem da criação ficaram para trás. Somente alguns saudosos dos velhos tempos lembram-se ainda dos hinos que enchiam de esperança o coração dos que aguardavam a manifestação do Reino. A preocupação com a moral e a ética, com o bom testemunho, com a vida santa e reta não nos perturba mais - somos modernos, aprendemos a respeitar o espaço dos outros. O cuidado com os irmãos, o zelo para que andem nos caminhos do Senhor, as exortações, repreensões e correções não fazem parte do elenco de nossas preocupações. Afinal, cada um é grande e sabe o que faz.
Enfim, somos ateus modernos, o pior tipo de ateu que já apareceu. Citamos com convicção o Credo Apostólico, mas o que cremos não tem nenhuma relevância com a forma como vivemos. A pessoa de Cristo para muitos é apenas mais uma grife religiosa, não uma pessoa que nos chama para segui-lo. O ateísmo moderno se caracteriza pela irrelevância da fé, das convicções, do significado da igreja e da comunhão dos santos.
A irrelevância de Deus para a vida moderna é intensificada pela cultura tecnocrática. Temos técnicas para tudo: para ter um matrimônio perfeito, criar filhos felizes e obedientes, obter plena satisfação sexual no casamento, passos para uma oração eficaz, como conseguir a plenitude do Espírito Santo e muitos outros "como fazer" que entopem as prateleiras das livrarias e o cardápio dos congressos. A sociedade moderna vem criando os métodos e as técnicas que reduzem nossa necessidade de Deus, a dependência dEle e a relevância da comunhão com Ele. Chamamos uma boa música de adoração, um convívio agradável de comunhão, uma moral sadia de santificação, assiduidade nos programas da igreja de compromisso com o Reino de Deus.
As técnicas não apenas criam atalhos para os caminhos complexos da vida, como procuram inverter os pólos de atenção e dependência. Tornamo-nos mais dependentes de nós do que de Deus, acreditamos mais na eficiência do que na graça, buscamos mais a competência do que a unção, cremos mais na propaganda do que no poder do Evangelho. Tenho ouvido falar de igrejas que são orientadas por profissionais de planejamento estratégico. Estudam o perfil da comunidade, planejam seu desenvolvimento, arquitetam seu crescimento e, de repente, descobrem que funcionam, crescem, são eficientes, e não dependem de Deus para nada do que foi planejado. Com ou sem oração a igreja vai crescer, vai funcionar. Deus tornou-se irrelevante. Tornamo-nos ateus crentes.
A minha preocupação não é simplesmente criticar o mundo religioso abstrato, superficial e impessoal que criamos ou criticar a tecnologia moderna que, sem dúvida, pode e tem nos ajudado. Minha preocupação é com o coração cada vez mais distante, mais abstrato, mais centralizado naquilo que não é Deus, mais dependente das propagandas e estímulos religiosos, mais interessado no consumo espiritual do que numa relação pessoal com Deus.
Como disse, o ateu hoje não é mais aquele que não crê, mas aquele que não encontra relevância para Deus na sua rotina, não precisa da comunhão dEle para a vida. A sutileza do novo ateísmo é que ele não precisa negar a fé, apenas cria substitutos para ela. Mantém o crente na igreja, mas longe do seu Salvador. Este ateu está muito mais presente entre nós do que imaginamos.
Ricardo Barbosa de Souza

ÓTIMAS LETRAS... ÓTIMA MÚSICA...



Faz escuro mas eu canto...
Faz escuro mais eu canto
Mesmo quando o medo é tanto
Mesmo quando sinto frio... eu canto

Quando a alma está pequena
E o peito um vazio profundo
Penso não valer a pena mas eu canto

Canto mesmo estando triste
Canto porque sei que a dor existe
Canto porque o canto em mim insiste
Mas eu canto...

--------------------------------------------------------------
Pão e vinho

Da terra brotou o trigo
Do trigo a farinha pro pão
O pão é o nosso alimento
E símbolo de comunhão

Na terra a semente morre
E renasce na videira em flor
Do seu fruto temos a bebida
Que traz nova vida no reino de amor

Pão e vinho sobre a mesa
Sinais do amor de Deus
Símbolos de uma ausência
Que se faz presença na união dos seus

-------------------------------------
Inspiração

Não há amor que este revelado a mim
Transcende a razão desconhece o termo fim
Tão puro e sem igual, muito além do usual
Tão eterno, terno, incondicional

Não há amor maior que este revelado a nós
Que acolhe os nossos sonhos nos dando vez e voz
Nos aceita como somos, nos recebe como filhos
E de paz preenche os nossos corações

Cristo Mestre Amigo
Seu abraço é nosso abrigo
Sua vida nossa inspiração
Renova as nossas vidas
Faz brotar em nosso chão
Frutos de esperança paz e comunhão

Roy de Oliveira Duarte

O VENTO


O vento sopra onde quer,
ninguém sabe de onde ele vem
E nem para onde ele vai no seu caminho...
Se vai dar ondas ao mar,
levar a jangada a pescar
Ou se vai fazer trabalhar o moinho...
Assim também viverá
aquele que quiser andar
ao lado de Deus e fazer Sua vontade...
Hoje estará por aqui,
quem sabe amanhã vai partir,
Mas onde estiver é feliz de verdade...
Agradecido em tudo,
sabendo que Deus é Maior
que a vontade dos homens e
todas as forças do mundo...
E seu amor mais claro
que a estrela do céu,
mais doce que um favo de mel
E mais que o abismo do mar,
é profundo...
O vento sopra onde quer,
ninguém sabe de onde ele vem,
e nem para onde ele vai no seu caminho...
Assim também viverá aquele que a Deus se entregar
E nunca, jamais, vai andar tão sozinho...

("O vento" - João Alexandre)

sábado, 22 de dezembro de 2007

FOI ASSIM ...

TUDO É TÃO SINGELO É SUTIL DEMAIS
SILENCIOSA NOITE TÃO CHEIA DE PAZ
COMO PODE O REI NASCER
SEM FESTEJOS PARA O ACOLHER
COMO PODE O REI NASCER
SEM RIQUEZAS PARA RECEBER

FOI ASSIM,
VEIO DEUS AO MUNDO ATROZ
TÃO HUMILDE,
SEU TESOURO SOMOS NÓS
Ana Luíza de Geus

SOBRE O NATAL ...

A ENCARNAÇÃO

“ A encarnação mostra ao homem a grandeza de sua miséria pela grandeza do remédio que exigiu”

Blase Pascal
...................................



DEUS ENTRE NÓS

“Pare por um momento e contemple a perspectiva de Deus. Espírito não limitado pelo tempo e pelo espaço, Deus tomou emprestados objetos materiais de vez em quando — uma sarça ardente, uma coluna de fogo — para se tornar manifesto sobre o planeta Terra. Em cada ocasião, Deus adotou o objeto para transmitir uma mensagem, como um ator usaria uma máscara para atuar. Em Jesus, uma coisa nova aconteceu: Deus tornou-se uma das criaturas do planeta, um acontecimento sem paralelos, nunca visto antes, único no sentido mais completo da palavra. O Deus que completa o Universo implodiu para se tornar um bebê camponês que, como qualquer outro, precisou aprender a andar, a falar e a se vestir. Na Encarnação, o Filho de Deus deliberadamente “colocou-se em situação desvantajosa”, trocando a onisciência por um cérebro que aprendeu o aramaico, fonema por fonema, a onipresença pela instrumentalidade de duas pernas e às vezes de um jumento, a onipotência por braços bastante fortes para serrar madeira,mas fracos demais para se defender. Em vez de cuidar de cem bilhões de galáxias ao mesmo tempo, ele voltou-se para uma rua estreita de Nazaré, um amontoado de rochas no deserto da Judéia e uma rua apinhada de gente em Jerusalém”

Philip Yancey.O Deus invisível.
.........................................



PROVA DE AMOR


“O criador do homem tornou-se homem para que ele, o governante das estrelas, pudesse mamar no peito de sua mãe; para que o Pão pudesse ter fome,
a Fonte, sede;
para que a Luz dormisse,
o Caminho ficasse cansado em sua caminhada; para que a Verdade pudesse ser acusada de falso testemunho,
o Mestre fosse açoitado com chicotes,
o Fundamento fosse elevado sobre o lenho,
a Força enfraquecesse,
o Médico fosse ferido;
para que a Vida pudesse morrer”.
(Ap. Garry Wius, Santo Agostinho, trad. Ana Luíza Dantas Borges, Rio de Janeiro, Objetiva, 1999,)

domingo, 16 de dezembro de 2007

NATAL - O PLANETA VISITADO

Versão de natal de J. B. Phillips
Um anjo antigo está mostrando a um anjo muito jovem os esplendores do universo. Eles vêem galáxias turbilhonantes e sóis flamejantes, e depois adejam através de distâncias infinitas do espaço até que finalmente entram em certa galáxia de 500 bilhões de estrelas.

Enquanto os dois se aproximam da estrela a que chamamos nosso sol e dos seus planetas circulantes, o anjo mais velho aponta para uma esfera pequena e um tanto insignificante que se movia muito lentamente sobre o seu eixo. Ela parecia tão sem graça quanto uma bola de tênis suja para o pequeno anjo, cuja mente estava cheia do tamanho e da glória de tudo quanto vira.
- Quero que você observe esse planeta em particular – disse o anjo mais velho, apontando com o dedo.
- Bem parece muito pequeno e um tanto sujo – disse o pequeno anjo. – O que há de especial nele?

Para o pequeno anjo... a Terra não parecia tão impressionante. Ele ouvia aturdido e incrédulo enquanto o anjo mais velho lhe dizia que aquele planeta, pequeno e insignificante e não muito limpo, foi o famoso Planeta Visitado.

- Você quer dizer que o nosso grande e glorioso Príncipe (...) desceu em Pessoa para essa bolinha de quinta categoria? Por que Ele fez uma coisa dessas? (...)
O rosto do pequeno anjo enrugou-se de desgosto.
- Você está me dizendo que Ele desceu tão baixo para se tornar uma daquelas criaturas rastejantes e arrepiadoras daquela bola flutuante?
- Sim, e não penso que ele gostaria que você as chamasse de “criaturas rastejantes e arrepiadoras” com esse tom de voz. Pois, por estranho que possa parecer pra nós ele as ama. Ele desceu para visitá-las a fim de torná-las parecidas com Ele
.
O pequeno anjo ficou pasmado. Tal pensamento estava quase além de sua compreensão.

O Jesus que eu nunca conheci. Philip Yancey. p.45,46

sábado, 15 de dezembro de 2007

Crônica do Amor - Arnaldo Jabor

"Ninguém ama outra pessoa pelas qualidades que ela tem, caso contrário os honestos, simpáticos e não fumantes teriam uma fila de pretendentes batendo a porta. O amor não é chegado a fazer contas, não obedece à razão. O verdadeiro amor acontece por empatia, por magnetismo, por conjunção estelar. Ninguém ama outra pessoa porque ela é educada, veste-se bem e é fã do Caetano. Isso são só referenciais. Ama-se pelo cheiro, pelo mistério, pela paz que o outro lhe dá, ou pelo tormento que provoca. Ama-se pelo tom de voz, pela maneira que os olhos piscam, pela fragilidade que se revela quando menos se espera. Você ama aquela petulante. Você escreveu dúzias de cartas que ela não respondeu, você deu flores que ela deixou a seco. Você gosta de rock e ela de chorinho, você gosta de praia e ela tem alergia a sol, você abomina Natal e ela detesta o Ano Novo, nem noódio vocês combinam. Então? Então, que ela tem um jeito de sorrir que o deixa imobilizado, o beijo dela é mais viciante do que LSD, você adora brigar com ela e ela adora implicar com você. Isso tem nome. Você ama aquele cafajeste. Ele diz que vai e não liga, ele veste o primeiro trapo que encontra no armário. Ele não emplaca uma semana nos empregos, está sempre duro, e é meio galinha. Ele não tem amenor vocação para príncipe encantado e ainda assim você não consegue despachá-lo. Quando a mão dele toca na sua nuca, você derrete feito manteiga. Ele toca gaita na boca, adora animais e escreve poemas. Por que você amaeste cara? Não pergunte pra mim; você é inteligente. Lê livros, revistas, jornais. Gosta dos filmes dos irmãos Coen e do Robert Altman, mas sabe que uma boa comédia romântica também tem seu valor. É bonita. Seu cabelo nasceu para ser sacudido num comercial de xampu e seu corpo tem todas as curvas no lugar. Independente, emprego fixo, bom saldo no banco. Gosta de viajar, de música, tem loucurapor computador e seu fettucine ao pesto é imbatível.
Você tem bom humor, não pega no pé de ninguém e adora sexo. Com um currículo desse, criatura, por que está sem um amor? Ah, o amor, essa raposa. Quem dera o amor não fosse um sentimento, mas uma equação matemática: eu linda + você inteligente = dois apaixonados. Não funciona assim. Amar não requer conhecimento prévio nem consulta ao SPC. Ama-se justamente pelo que o Amor tem de indefinível. Honestos existem aos milhares, generosos têm às pencas, bons motoristas e bons pais de família, tá assim, ó! Mas ninguém consegue ser do jeito que o amor da sua vida é!

Pense nisso. Pedir é a maneira mais eficaz de merecer. É a contingência maior de quem precisa."

Reputação e caráter

As circunstâncias entre as quais você vive determinam sua reputação. A verdade em que você acredita determina seu caráter. A reputação é o que acham que você é. O caráter é o que você realmente é... A reputação é o que você tem quando chega a uma comunidade nova. O caráter é o que você tem quando vai embora... A reputação é feita em um momento. O caráter é construído em uma vida inteira... A reputação torna você rico ou pobre. O caráter torna você feliz ou infeliz... A reputação é o que os homens dizem de você junto à sua sepultura. O caráter é o que os anjos dizem de você diante de Deus.
Arnaldo Jabor

VERDADE !!!!

No íntimo do meu ser tenho prazer na Lei de Deus; mas vejo outra lei atuando nos membros do meu corpo, guerreando contra a lei da minha mente, tornando-me prisioneiro da lei do pecado que atua em meus membros. Miserável homem que sou! Quem me libertará do corpo sujeito a esta morte?

Apóstolo Paulo. disponível em: Rm 7.22-24

sábado, 8 de dezembro de 2007

Perguntas retóricas

Estive pensando em algumas coisas ao longo dos últimos anos e, de tão intrigado que fico com algumas delas, decidi colocar minhas indagações na forma de perguntas. Algumas das perguntas ouvi de outros, como a 4, a 5 e a 6, que aprendi com Juan Carlos Ortiz (do livro "O discípulo"), mas a maioria veio de experiência própria. Resolvi utilizar o mesmo estilo de argumentação de Philip Yancey, no seu livro "I was just wondering" ("Perguntas que precisam de respostas", editora Textus). Afinal, como diz o ditado, "perguntar não ofende"...Eu só queria saber:

1. Por que palavras como "paixão", "fogo", "glória", "poder" e "unção" vendem muito mais CDs do que "graça", "misericórdia" e "perdão"?


2. Por que aqueles que mais falam sobre "prosperidade" evitam sistematicamente textos como Tiago 2:5, I Timóteo 6:8 e Habacuque 3:17-18?


3. Por que se fala tanto em dízimo, defendendo-o com unhas e dentes, mas quase nada se fala sobre ter tudo em comum e outras coisas como "ajudar os domésticos na fé" e "não amar somente de palavra e de língua mas de fato e de verdade"? Em qual proporção a Bíblia fala de uma coisa e de outra?


4. Por que em Atos 4, quando os apóstolos foram presos, a igreja orou de forma tão diferente do que se ora hoje? Por que não aproveitaram a ocasião pra "amarrar o espírito de perseguição", pra "repreender a potestade de Roma", ou coisa semelhante?


5. Por que Atos 2:4 é muito mais citado como modelo do que era a igreja primitiva do que Atos 2:42?


6. Por que todo mundo sabe João 3:16 de cor, mas tão pouca gente sabe I João 3:16?


7. Por que 90% ou mais dos cânticos congregacionais modernos são na primeira pessoa do singular, quando a proporção nos salmos é muito menor?


8. Por que todo mundo aceita que Jesus curou e colheu espigas no sábado, aceita também que Deus ordenou que seu povo matasse vários povos rivais, mas se escandaliza absurdamente quando alguém diz que Raabe fez certo ao mentir para preservar duas vidas? O que vale mais, em situação de conflito, que um soldado pagão saiba a verdade ou a vida de dois homens? Será que se Raabe tivesse dito a verdade, teria sido elogiada em Hebreus 11?


9. Por que quase tudo que se vende numa livraria cristã foi produzido nos últimos 50 anos, se nosso legado é de 2.000 anos de História do Cristianismo? O que aconteceu com os outros 19 séculos e meio?


10. Por que tanta gente que acredita que a salvação é pela graça, ou seja, não é obtida sendo "bonzinho", paradoxalmente acredita que ela pode ser perdida sendo mau? Pode algo ganho sem mérito ser perdido por demérito?


11. Por que a Igreja é muito mais rigorosa com pecados sexuais como o homossexualismo do que com a gula ou a ganância? Aliás, por que em tantas igrejas a ganância nem é vista como pecado, mas como virtude, disfarçada com o nome de "prosperidade"?


12. Por que tantos evangélicos chamam seus líderes de "apóstolos", mas criticam os católicos por seguirem um líder chamado "papa"?


13. Por que, mesmo o Cristianismo crendo que o homem foi nomeado por Deus como o responsável pela criação, e que tudo que Deus criou é bom, são os esotéricos os que mais lutam pela defesa do meio-ambiente?


14. Por que, na maioria dos grupos de louvor no Brasil, não há espaço pra quem toca instrumentos brasileiros como o cavaquinho e o berimbau?


15. Por que todos os ritmos de origem na raça negra até hoje são considerados por alguns como diabólicos?


16. Por que alguém como Lair Ribeiro faria mais sucesso como pregador hoje do que, digamos, Francisco de Assis?


17. Por que se canta tanto sobre coisas tão etéreas como "rios de unção" e "chuvas de avivamento", ao passo que Jesus usava sempre figuras do cotidiano para ensinar, como sementes, pássaros e lírios?


18. Por que se amarra, todos os anos, tudo quanto é "espírito ruim" das cidades, fazendo marcha e tudo, mas as cidades continuam do mesmo jeito? Aliás, se os "espíritos ruins" já foram "amarrados" uma vez, por que todo ano eles precisam ser "amarrados" de novo?


19. Por que uma doutrina como o pré-tribulacionismo, que apregoa que Jesus vai tirar a igreja da reta de qualquer sofrimento ou perseguição, não faz sucesso algum na China, no Irã ou na Indonésia? Aliás, por que ela fazia tanto sucesso na China pré-comunista, e depois declinou por lá?


20. Por que se canta todos os dias "Hoje o meu milagre vai chegar"? Afinal, ele não chega nunca? Que dia está sendo chamado de "hoje"?


21. Por que Jó não cantou "restitui, eu quero de volta o que é meu", nem declarou ou amarrou nada, muito menos participou de "campanha de libertação" quando perdeu tudo?


22. Por que tanta gente acredita que a terra e o universo foram criados há 6 mil anos, interpretando Gênesis 1 literalmente, mas esses mesmos nunca dizem que o sol gira em torno da terra, interpretando literalmente Josué 10, tampouco dizem que a terra é retangular, interpretando literalmente a expressão bíblica "os quatro cantos da terra"?


23. Por que nós nunca vamos ao médico e pedimos, "doutor, dá pra queimar essa enfermidade pra mim por favor"? Por que então se ora pedindo isso pra Deus? Seria correto orar assim pra Deus curar alguém enfermo por causa de queimadura?


24. Por que não se faz um mega-evento evangélico, desses que reúnem um milhão de pessoas ou mais, pra fazer um mutirão para distribuir alimentos aos pobres ou ainda para recolher o lixo da cidade? Aliás, por que se emporcalha tanto as cidades com óleo e outras coisas nos tais "atos proféticos"? Não seria um melhor testemunho limpá-la ao invés de sujá-la?


25. Por que as rádios evangélicas tocam tanta coisa produzida por gravadoras ricas e nada produzido por artistas independentes?


26. Por que se faz apelo ao fim de uma "pregação" que não fez qualquer menção ao sangue, à cruz, ao arrependimento, ou sequer ao pecado?


27. Por que se enfatiza tanto a ordem bíblica para pregar a Palavra e se negligencia tanto as ordens para fazer justiça social e alimentar os famintos? Quantas vezes cada uma delas aparece na Bíblia?


28. Por que Deuteronômio 28:13 ("o Senhor te porá por cabeça, e não por cauda") é tão citado, ao passo que I Coríntios 4:11-13 ("somos considerados como o lixo do mundo") ninguém gosta de citar?


29. Por que quem pensa diferente de nós é sempre "inflexível", "fariseu" ou "duro de coração" (quando não chamamos de coisa pior)?


Renato Fontes disponível em :http://www.crerepensar.com.br/

SÓ DE SACANAGEM...

Enquanto muitos de nós ficamos dentro das quatro paredes de nossas igrejas "amarrando" os "demônios" da corrupção e da desonestidade... alguns "só de sacanagem", decidiram pôr a mão na massa...Que aprendamos...
(José Barbosa júnior)


Meu coração está aos pulos!Quantas vezes minha esperança será posta à prova?Por quantas provas terá ela que passar?Tudo isso que está aí no ar, malas, cuecas que voam entupidas de dinheiro, do meu dinheiro, que reservo duramente para educar os meninos mais pobres que eu, para cuidar gratuitamente da saúde deles e dos seus pais, esse dinheiro viaja na bagagem da impunidade e eu não posso mais.
Quantas vezes, meu amigo, meu rapaz, minha confiança vai ser posta à prova? Quantas vezes minha esperança vai esperar no cais?
É certo que tempos difíceis existem para aperfeiçoar o aprendiz, mas não é certo que a mentira dos maus brasileiros venha quebrar no nosso nariz.
Meu coração está no escuro, a luz é simples, regada ao conselho simples de meu pai, minha mãe, minha avó e dos justos que os precederam: “Não roubarás”, “Devolva o lápis do coleguinha”, Esse apontador não é seu, minha filhinha”.


Ao invés disso, tanta coisa nojenta e torpe tenho tido que escutar.Até habeas corpus preventivo, coisa da qual nunca tinha ouvido falar e sobre a qual minha pobre lógica ainda insiste: esse é o tipo de benefício que só ao culpado interessará.


Pois bem, se mexeram comigo, com a velha e fiel fé do meu povo sofrido, então agora eu vou sacanear: mais honesta ainda vou ficar. Só de sacanagem!


Dirão: “Deixa de ser boba, desde Cabral que aqui todo o mundo rouba” e eu vou dizer:Não importa, será esse o meu carnaval, vou confiar mais e outra vez.


Eu, meu irmão, meu filho e meus amigos, vamos pagar limpo a quem a gente deve e receber limpo do nosso freguês.


Com o tempo a gente consegue ser livre, ético e o escambau.Dirão: “É inútil, todo o mundo aqui é corrupto, desde o primeiro homem que veio de Portugal”.


Eu direi: Não admito, minha esperança é imortal. Eu repito, ouviram? IMORTAL!
Sei que não dá para mudar o começo mas, se a gente quiser,vai dar para mudar o final!
Elisa Lucinda

MULHERES

"Certo dia parei para observar as mulheres e só pude concluir uma coisa: elas não são humanas. São espiãs. Espiãs de Deus, disfarçadas entre nós.
Pare para refletir sobre o sexto-sentido. Alguém duvida de que ele exista?

E como explicar que ela saiba exatamente qual mulher, entre as presentes, em uma reunião, seja aquela que dá em cima de você?

E quando ela antecipa que alguém tem algo contra você, que alguém está ficando doente ou que você quer terminar o relacionamento?

E quando ela diz que vai fazer frio e manda você levar um casaco? Rio de Janeiro, 40 graus, você vai pegar um avião pra São Paulo. Só meia-hora de vôo. Ela fala pra você levar um casaco, porque "vai fazer frio". Você não leva. O que acontece? O avião fica preso no tráfego, em terra, por quase duas horas, depois que você já entrou, antes de decolar. O ar condicionado chega a pingar gelo de tanto frio que faz lá dentro!

"Leve um sapato extra na mala, querido. Vai que você pisa numa poça..." Se você não levar o "sapato extra", meu amigo, leve dinheiro extra para comprar outro. Pois o seu estará, sem dúvida, molhado...

O sexto-sentido não faz sentido!

É a comunicação direta com Deus!

Assim é muito fácil...

As mulheres são mães!E preparam, literalmente, gente dentro de si. Será que Deus confiaria tamanha responsabilidade a um reles mortal? E não satisfeitas em ensinar a vida elas insistem em ensinar a vivê-la, de forma íntegra, oferecendo amor incondicional e disponibilidade integral.

Fala-se em "praga de mãe", "amor de mãe", "coração de mãe"... Tudo isso é meio mágico... Talvez Ele tenha instalado o dispositivo "coração de mãe" nos "anjos da guarda" de Seus filhos (que, aliás, foram criados à Sua imagem e semelhança).

As mulheres choram. Ou vazam? Ou extravazam?Homens também choram, mas é um choro diferente. As lágrimas das mulheres têm um não sei quê que não quer chorar, um não sei quê de fragilidade, um não sei quê de amor, um não sei quê de tempero divino, que tem um efeito devastador sobre os homens...É choro feminino. É choro de mulher...

Já viram como as mulheres conversam com os olhos?

Elas conseguem pedir uma à outra para mudar de assunto com apenas um olhar. Elas fazem um comentário sarcástico com outro olhar. E apontam uma terceira pessoa com outro olhar. Quantos tipos de olhar existem?Elas conhecem todos... Parece que freqüentam escolas diferentes das que freqüentam os homens! E é com um desses milhões de olhares que elas enfeitiçam os homens.EN-FEI-TI-ÇAM !

E tem mais! No tocante às profissões, por que se concentram nas áreas de Humanas? Para estudar os homens, é claro! Embora algumas disfarcem e estudem Exatas...

Nem mesmo Freud se arriscou a adentrar nessa seara. Ele, que estudou, como poucos, o comportamento humano, disse que a mulher era "um continente obscuro". Quer evidência maior do que essa? Qualquer um que ama se aproxima de Deus. E com as mulheres também é assim.

O amor as leva para perto dEle, já que Ele é o próprio amor. Por isso dizem "estar nas nuvens", quando apaixonadas.

É sabido que as mulheres confundem sexo e amor. E isso seria uma falha, se não obrigasse os homens a uma atitude mais sensível e respeitosa com a própria vida. Pena que eles nunca verão as mulheres-anjos que têm ao lado. Com todo esse amor de mãe, esposa e amiga, elas ainda são mulheres a maior parte do tempo. Mas elas são anjos depois do sexo-amor. É nessa hora que elas se sentem o próprio amor encarnado e voltam a ser anjos. E levitam. Algumas até voam. Mas os homens não sabem disso. E nem poderiam. Porque são tomados por um encantamento que os faz dormir nessa hora."

Luís Fernando Veríssimo

O CIRCO GOSPEL CHEGOU!!

Respeitável público!! Venha ver a menor cantora do mundo!! Não deixe de assitir ao show do pregador anão!! Não perca o homem que não tem ouvidos e ouve!! Venha ouvir a menininha de 3 anos que já é pregadora!! Venha ver o homem que tem 8 balas de revolver no corpo!! Assista ao homem que prega plantando bananeira!!
Que a igreja dita evangélica no país já tinha assumido a sua postura de pão e circo, eu já sabia e isso era evidente há algum tempo, mas que ela, a igreja, havia assumido o papel de circo real é algo que tem me deixado impressionado.A cada dia que passa, nosso cardápio de atrações aumenta, na busca incessante de público para os nossos cultos-espetáculos.
A Palavra deixou de ser pregada faz tempo, o louvor se tornou a repetição de frases-chavões durante longos minutos catársicos de uma coletividade doentia e reprimida, Deus passou de receptor do culto para um simples instrumento de manipulação de massa e cobrador dos impostos eclesiásticos que o pecador tem que pagar para alcançar a benção.
Voltando ao começo, é triste ver a igreja brasileira caminhando para esse circo de horrores. A indústria dos testemunhos e dos seres esquisitos para pregarem a “palavra” parece não ter fim. Ninguém quer mais ouvir um pregador sério, que diga aquilo que realmente Deus fala em sua Palavra.
O povo quer espetáculo!Se o pregador não tem um “atrativo” a mais, não serve. Tem que ser anão, ter menos de 5 anos, já ter sido quase morto em confrontos com a polícia, ex-isso, ex-aquilo, não ter língua e falar, e assim cresce a massa levedada pelo fermento dos espetáculos circenses de alcunha “gospel”.Já não satisfaz o culto verdadeiro, em espírito e em verdade, onde o louvor é comprometido com a verdade e onde a pregação nada mais é do que a exposição sincera e coerente da Palavra de Deus. Palavra ? O que é isso ? Nós queremos é o show!! Pagamos para isso, para vermos nossas igrejas lotadas, custe o que custar.Muitos já me falaram que os “artistas” não são tão culpados assim, afinal são as igrejas que os “contratam”, não? Sinceramente, ambos estão negociando com o evangelho.
Há inegavelmente uma indústria de testemunhos e esquisitices evangélicas dominando o mercado. No caso das crianças creio que os maiores culpados são os pais que submetem seus filhos a essa lavagem cerebral para tornarem-se desde pequenas verdadeiros “papagaios espirituais” repetindo sermões, chavões e impressionando o povo medíocre que gosta dessas coisas. O preço da fama às vezes é a perda da inocência e da infância. São pais querendo tornar filhos crianças em adultos-pregadores-sérios. Enquanto Jesus manda que os adultos façam-se como crianças...
No caso dos adultos, aí já é safadeza mesmo! É gente que quer ganhar dinheiro em cima dos crentes que não pensam, mas adoram ver as “coisas do espírito”. São aproveitadores da boa-fé do povo que vive pela fé. Se tivessem compromisso real com Deus não aceitariam os holofotes sobre suas anomalias para “exaltarem” a Deus. Isso é conversa pra boi dormir. Digo sem medo... e gostaria de ver uma dessas atrações circenses do nosso meio “gospel” negar isso olhando nos meus olhos.
Quanto às igrejas que contratam, bem... desses eu já espero tudo mesmo... pois o que interessa a esses é a igreja cheia e o cofre abarrotado... o nome da igreja conhecido e o nome de Jesus diminuído... sepulcros caiados...cheios de espetáculos estarrecedores para esconderem suas anomalias reais...Que Deus tenha misericórdia desses que negociam a fé e nos obrigam a ficarmos como palhaços nos seus enormes picadeiros eclesiásticos.
Com tristeza no coração,

José Barbosa Junior

domingo, 25 de novembro de 2007

Foi assim que tudo começou ... em Manaus...

Seu Modesto e Dona rosimar ( papai e mamãe)

Minha tia Elaine, minha vó D. Laura minha mãe e tia suzana

D. Laura, Papai, mamãe e meu vô Sr. Luciano



CORAÇÃO - Quem te conhecerá?

" O coração é mais enganoso do que qualquer outra coisa e sua doença é incurável. Quem é capaz de compreendê-lo?" ... " Pois a Palavra de Deus é viva e eficaz, e mais afiada que qualquer espada de dois gumes, ela panetra até o ponto de dividir alma e espírito, juntas e medulas, e julga os pensamentos e intenções do coração." ( Jr 17.9 ; Hb 4.12)

Tarde de mais ! meu coração se corrompeu...
não sei quando, nem como tudo isso aconteceu
Só sei que quando busco algo de bom
vejo que desapareceu
não há meias palavras.. ele é corrupto!
Se vende a qualquer um que lhe oferecer
um pouco mais de prazer
é infiel e inconstante, foge das rédeaspra ele nada é o bastante
E agora vejo-me aflita, meu coração se expreme
se retorce dentro de mim!
Deve ser porque o descobri...
descobri que não posso encobrir
o quão coberto ele é a mim,
e também á todos quando tenta fingir...
em nada mais posso crer se vem dele
desconfio de tudo! agora mesmo, quem sabe
não está a pregar-me uma peça?
tem mil máscaras, não sei como é sua face
manipula dentro de mim sentimentos, intentos
não devia ser assim,
Quando certa de que estou por cima,
não passo mais alto que que um ser ratejante
Quando como tal passo a me ver,
dou salto amiores e até estrelas posso ver...
Ah! coração quem te conhecerá?!
Quem o descortinará e revelará o show de amores
e horrores que estais a esconder?!
Não esperarei mais,
Nem tão pouco tentarei entender,
Preciso de algo eficaz, penetrante...
uma espada quem sabe? não uma qualquer
preciso de uma que seja maior que você
que o corte e desnude sua miséria e virtude,
Um corte feito que rasge duas vezes,
que rasge a alma e o espírito,
que divida-os, que debande-os , e assim
conheca-os e prescute seus intentos,
que incline-o para o lugar certo,
Como uma árvore tombada, que para onde cai fica
que assim sejas coração...
que essa espada parta-o e tombe-o para o lugar correto
e ali fique inclinado, e absorva da boa terra semeada
algo que produza mudança e transformação,
e assim, como que enxertado em uma videira,
dê seu fruto na estação própria,
que não murche sua folha, e quando maduro,
caia na terra para ser não apenas sozinho,
mas para dar-se por alguém,
e assim conhecer o antídoto para os males do coração:
O AMOR

sábado, 24 de novembro de 2007

Coração

João Alexandre
Composição: Indisponível

Onde nascem as fontes da vie os loucos duvidam de Deus?
Onde negros se tornam os dias e os homens se acham mais seus?
Quem despeja na boca as palavras, transformando-se em pedra ou cristal?
Quem desenha na face a beleza, mas se torna o carrasco no golpe final?
Coração, entre o bem e o mal, que distância haverá?
Coração, um amigo, um bandido talvez, quem te conhecerá?

Onde o ódio encontra raízes e o amor se mistura à paixão?
Onde a vida nos traz cicatrizes e o desprêzo se faz solidão?
Quem despeja nas veias a vida e na morte é o silêncio fatal?
Quem conhece a verdade da história, a cruel testemunha no lance final?

Cartão de visitas


Um senhor de 70 anos viajava de trem tendo ao seu lado um jovem universitário que lia o seu livro de ciências. O senhor, por sua vez, lia um livro de capa preta. Foi quando o jovem percebeu que se tratava da Bíblia e estava aberta no livro de Marcos.
Sem muita cerimônia o jovem interrompeu a leitura do velho e perguntou:
- O senhor ainda acredita neste livro cheio de fábulas e crendices?
- Sim, mas não é um livro de crendices. É a Palavra de Deus. Estou errado?
- Mas é claro que está! Creio que o senhor deveria estudar a História Universal. Veria que a Revolução Francesa, ocorrida há mais de 100 anos, mostrou a miopia da religião. Somente pessoas sem cultura ainda crêem que Deus tenha criado o mundo em seis dias. O senhor deveria conhecer um pouco mais sobre o que os nossos cientistas pensam e dizem sobre tudo isso.
- É mesmo? E o que pensam e dizem os nossos cientistas sobre a Bíblia?
- Bem, respondeu o universitário, como vou descer na próxima estação, falta-me tempo agora, mas deixe o seu cartão que eu lhe enviarei o material pelo correio com a máxima urgência.
O velho então, cuidadosamente, abriu o bolso interno do paletó e deu o seu cartão ao universitário.
Quando o jovem leu o que estava escrito, saiu cabisbaixo sentindo-se pior que uma ameba.
No cartão estava escrito:
Professor Doutor Louis Pasteur, Diretor Geral do Instituto de Pesquisas Científicas da Universidade Nacional da França.
“Um pouco de ciência nos afasta de Deus. Muito, nos aproxima”.Louis Pasteur.
(Cartão de visitas - Fato verdadeiro, integrante da biografia, ocorrido em 1892)

sobre o casamento...

Em Efésios 5.31 “Eis porque deixará o homem a seu pai e a sua mãe, e se unirá a sua mulher, e se tornarão os dois uma só carne”, o apóstolo Paulo cita uma passagem do Antigo Testamento (Gênesis 2.24), onde Deus manda que o homem deixe seu pai e sua mãe e se uma à sua mulher, e ambos assim passam a ser uma só carne. Por que Deus mandou esta separação? Por que não fez com que o novo lar fosse sempre uma extensão direta do lar onde se foi criado? Em outras palavras, que nós nos casássemos com os nossos irmãos ou irmãs (parece um tanto esquisito, mas seria natural). Nós já nos teríamos acostumado com ele (ou ela); saberíamos de suas manias, de seus egoísmos, já que fomos forçados a viver juntos. Vejo isso constantemente com os meus filhos: são forçados a viver naquele lar, quer queiram ou não. Mas chega o dia em que Deus ... coloca no coração do rapaz, ou da moça, o propósito de deixar o seu lar e de, voluntariamente amar uma outra pessoa. A diferença do amor que nós temos com os nossos pais e nossos irmãos, sendo um amor natural, difere do amor para com uma outra pessoa em que é um amor voluntário. E se pudermos entender que esse amor voluntário une pessoas com muito mais estreiteza e menos egoísmo, com muito mais alegria do que o amor natural começaremos a entender o desejo de Deus para sua igreja e o que seja o seu ideal para o lar.

Russel Shedd. Tão grande salvação: exposição bíblica de Efésios.

sábado, 17 de novembro de 2007

NOVA ALIANÇA

Em Jr 31.31-34 , Deus anuncia que chegarão dias quando fará uma nova aliança com os seus, os termos dessa Nova Aliança, são:



1- Porei minha lei no íntimo deles e a escreverei nos seus corações. Serei o Deus deles e eles serão meu povo.


2- Ninguém mais ensinará a seu próximo nem a seu irmão, dizendo: 'Conheça o Senhor', porque todos eles me conhecerão desde o menor até o maior.


3- Lhes perdoarei a maldade e não me lembrarei mais dos seus pecados.


cerca de 600 anos depois, os dias que haviam de chegar enfim chegam, e Jesus faz a célebre declaração às vésperas da cruz:
"Este cálice é a nova aliança no meu sangue, derramado em favor de vocês" Lc 22.20.


A Nova aliança que temos com Deus por meio do sacrifício de Jesus, nos coloca como beneficiários dos termos descritos em Jeremias 31, quando penso na Ceia do Senhor, e no Seu Sacrifício, lembro que tenho motivos de celebrar sempre em memória dEle, só por causa Dele:

é que a Sua Lei está escrita em meu coração... é que sou marcada profundamente por sua verdade, de tal forma que quando faço algo errado que ninguém vê ou sabe... naquele lugar escondido... aquilo que ninguém poderia imaginar que faço... aquele pensamento ... aquele sentimento caído secreto do qual ninguém jamais vai me cobrar ou acusar... Nesse momento é a Sua Verdade, Sua Lei, Sua palavra, que suavemente me alerta, me cobra e isso sem precisar que alguém o faça... Ela está lá gravada no meu coração, não está nas páginas de um livro que eu posso fechar, ou virar a página ou esquecer, ela está em mim, e silenciosamente mas com muito poder é essa inscrição em meu coração que me alerta do errado, que me mostra que transgredi, que me aponta o caminho de volta, isso só é possível porque Sua Lei está escrita em mim, e do meu coração ela clama , exige retidão... não é pelo muito ler, pelo muito saber, nem pela idéia que as pessoas fazem de mim que constatemente ouço esse alerta à santidade , é a sua Lei escrita e indelével que me chama de volta...

Por Ele também posso conhecer a Deus, sem intermediários, é por essa Nova Aliança que Deus se tornou disponível, acessível,tão presente e desejável que até no fato de sentir sua ausência é uma maneira de perceber sua presença... ninguém me disse 'conheça a Deus', Ele mesmo se apresentou e se tornou tão necessário,tão vital...

NEle tenho o perdão dos meus pecados, das minhas transgressões, no original de Efésios 2.1, a diferença entre os dois é que o pecado é aquilo que não quero fazer, é minha rebelião consciente contra Deus, já as transgressões ( delitos), é literalmente 'cair para fora', trás a idéia de alguém que andava em um caminho e caiu ao lado, saiu da estrada, tropeçou, as minhas trasngressões representam aquilo que não posso fazer por incapacidade, por isso na Nova Aliança tenho o perdão por aquilo que não quis fazer e por aquilo que não posso fazer, nisso vejo sua Graça... não há uma só vez que me
apresento a Ele sem que haja uma culpa , eu estou sempre dependendo do seu perdão, e por saber disso, tudo o que faço de bom ou tudo de bom que eu sou, todo o bem que há em mim tenho plena consciência de que não foi porque fiz por merecer, não é uma troca, algo que ele me dá porque eu sou boa o bastante, não!... é só porque Ele me perdoou e não se lembra mais do que fiz, Ele não lembra...mas eu lembro, e por lembrar que não mereço é que sei que todo mérito é dEle, e que me sinto constrangida a retribuir-lhe com todo o esforço para não errar mais (embora saiba que vou errar).


Jesus disse sobre a Ceia 'fazei isso em memória de mim',Ele deseja que sempre nos lembremos, não só na Ceia na igreja, mas sempre... todos os dias, todos os momentos em que percebermos a dinâmica da Sua Lei em nosso coração, a sua proximidade, o seu perdão, que sempre nos lembremos e celebremos por essa NOVA ALIANÇA .


MANAUS


Gosto de lá...
onde o rio se parece com o mar
onde o sol renasce mais quente a cada manhã

Gosto de lá...
Meu Brasil dessa gente de lá
onde o dia amanhece nas preces de um pescador

Onde o luar ilumina a floresta
e a passarada tem gosto de festa
tucunarés, tambaquis, açaís, guaranás
Por mais distante desse lugar
meu coração sempre quer voltar
pra te querer muitos dias bons
mesmo vivendo esses dias maus
Deus te abençoe te guarde
morada do sol
MANAUS...
João Alexandre

domingo, 11 de novembro de 2007

LEVE E MOMENTÂNEO ...


Pois os nossos sofrimentos leves e momentâneos estão produzindo para nós uma glória eterna que pesa mais que todos eles

II Coríntios 4.17


Os nossos sofrimentos quando comparados com a Glória eterna são leves e momentâneos, a Glória eterna é como um prato da balança que pesa muito mais tornando toda a dor atual (o outro prato da balança) ridiculamente leve.

Mas tudo isso só será medido na eternidade, por enquanto o que nos resta é acreditar que toda a dor será leve e momentânea diante do peso da Glória que reservado está !!!

No coração ...

“O Evangelho não é uma doutrina de língua, senão de vida. Não pode assimilar-se somente por meio da razão e da memória, senão que chega a compreender-se de forma total quando ele possui toda a alma e penetra no mais íntimo recesso do coração. (...) Os cristãos deveriam detestar aqueles que têm o Evangelho em seus lábios, porém não em seus corações”
– João Calvino.

O amor ...


Tenho frio e ardo em febre!
O Amor me acalma e endouda,
O Amor me eleva e me abate
Olavo Bilac. Poesias,p.124

E tudo mudou ...

O rouge virou blush
O pó-de-arroz virou pó-compacto
O brilho virou gloss
O rímel virou máscara incolor
A Lycra virou stretch
Anabela virou plataforma
O corpete virou porta-seios
Que virou sutiã Que virou lib, Que virou silicone
A peruca virou aplique, interlace, megahair,alongamento
A escova virou chapinha
"Problemas de moça" viraram TPM
Confete virou MM
A crise de nervos virou estresse
A chita virou viscose.
A purpurina virou gliter
A brilhantina virou musse
Os halteres viraram bomba
A ergométrica virou spinning
A tanga virou fio dental E o fio dental virou anti-séptico bucal Ninguém mais vê...
Ping-Pong virou Babaloo
O a-la-carte virou self-service
A tristeza, depressão
O espaguete virou Miojo pronto
A paquera virou pegação
A gafieira virou dança de salão
O que era praça virou shopping
A areia virou ringue
A caneta virou teclado
O long play virou CD
A fita de vídeo é DVD
O CD já é MP3
É um filho onde éramos seis
O álbum de fotos agora é mostrado por email
O namoro agora é virtual
A cantada virou torpedo
E do "não" não se tem medo
O break virou street
O samba, pagode
O carnaval de rua virou Sapucaí
O folclore brasileiro, halloween
O piano agora é teclado, também
O forró de sanfona ficou eletrônico
Fortificante não é mais Biotônico
Bicicleta virou Bis
Polícia e ladrão virou counter strike
Folhetins são novelas de TV
Fauna e flora a desaparecer
Lobato virou Paulo Coelho
Caetano virou um chato
Chico sumiu da FM e tv
Baby se converteu
RPM desapareceu
Elis ressuscitou em Maria Rita?
Gal virou fênix Raul e Renato,
Cássia e Cazuza,
Lennon e Elvis,
Todos anjos Agora só tocam lira...
A AIDS virou gripe
A bala antes encontrada agora é perdida
A violência está coisa maldita!
A maconha é calmante
O professor é agora o facilitador
As lições já não importam mais
A guerra superou a paz
E a sociedade ficou incapaz... ...
De tudo. Inclusive de notar essas diferenças.
(Luiz Fernando Veríssimo)

sábado, 13 de outubro de 2007

A parábola da Bola


Por Ed René Kivitz

Os dez homens importantes sentados ao redor da bola discutiam acaloradamente:– A bola é grená, disse um.– Claro que não, a bola é bordô, retrucou outro em tom raivoso.Todos estavam fascinados pela beleza da bola e tentavam discernir a cor da bola. Cada um apresentava seu argumento tentando convencer os demais, acreditando que sabia qual era a cor da bola. A bola, no centro da sala, calada sob um raio de sol que entrava pela janela, enchia a sala de uma luminosidade agradável que deixava o ambiente ainda mais aconchegante, exceto para aqueles dez homens importantes, que se ocupavam em defender seus pontos de vista.– Você é cego?, ecoou pela sala gerando um silêncio que parecia ter sido combinado entre os outros nove homens importantes. Era até engraçado de observar a discussão – na verdade era trágico, mas parecia cômico. Todos os dez homens importantes usavam óculos escuros, cada um com uma lente diferente. Talvez por causa dos óculos pesados que usavam, um deles gritou “você é cego?”, pois pareciam mesmo cegos.Depois do susto, a discussão recomeçou. O sujeito que acreditava que a bola era cor de vinho debatia com o que enxergava a bola alaranjada, mas um não ouvia o que o outro dizia, pois cada um usava o tempo em que o outro estava falando para pensar em novos argumentos para justificar sua verdade. Aos poucos, a discussão deixou de ser a respeito da cor da bola, e passou a ser uma troca de opiniões e afirmações contundentes a respeito das supostas cores da bola. A partir de um determinado momento que ninguém saberia dizer ao certo quando, os dez homens tiraram os olhos da bola e passaram a refutar uns ao outros. Em vez de sugestões do tipo: – A bola é vermelha, todos se precipitavam em listar razões porque a bola não era grená, nem cor de vinho, nem mesmo alaranjada.De repente, alguém gritou: – Ei pessoal, onde está a bola? Todos pararam de falar – estavam todos falando ao mesmo tempo, e foi então que perceberam um alarido parecido com aquelas gargalhadas gostosas que as crianças dão quando sentem cócegas. Correram para a janela e viram uma criançada brincando com a bola, que parecia feliz sendo jogada de mão em mão. Ficaram enfurecidos com tamanho desrespeito com a bola. Ficaram também muito contrariados com a bola, que parecia tão feliz, mas não tiveram coragem de admitir, afinal, a bola, era a bola.Lá fora, sem dar a mínima para os dez homens importantes, estavam as crianças brincando e se divertindo a valer com a bola que os dez homens importantes pensavam que era deles. E nenhuma das crianças sabia qual era a cor da bola.

sábado, 6 de outubro de 2007

Frases sobre amar



"Há vários motivos para não se amar uma pessoa e um só para amá-la." (Carlos Drummond de Andrade)


"Saber amar não é amar. Amar não é saber."(Marcel Jouhandeau)

"Amar é encontrar na felicidade de outrem a própria felicidade." (Gottfried Leibnitz)



"Amar não é aceitar tudo. Aliás: onde tudo é aceito, desconfio que haja falta de amor." (Vladimir Maiakovski)


"Não ser amado é falta de sorte, mas não amar é a própria infelicidade." (Albert Camus)


"Passamos a amar não quando encontramos uma pessoa perfeita, mas quando aprendemos a ver perfeitamente uma pessoa imperfeita." (San Kenn)


"O modo para se amar qualquer coisa é perceber que ela pode ser perdida." (G. K. Chesterton)


"É fácil amar os que estão longe. Mas nem sempre é fácil amar os que vivem ao nosso lado." (Madre Teresa de Calcutá)


"Você nunca perde por amar. Você sempre perde por se refrear." (Barbara DeAngelis)


"Um ser humano amar a outro talvez seja a mais difícil das tarefas, a mais importante, o último teste e prova, o trabalho para o qual todos os trabalhos só foram preparação." (Rainer Maria Rilke)


"O homem ama, porque o amor é a essência da sua alma. Por isso não pode deixar de amar." (Leon Tolstoi)


"Amar é saborear nos braços de um ente querido a porção de céu que Deus depôs na carne." (Victor Hugo)


"É fácil amar a humanidade, difícil é amar o próximo." (Luciano De Crescenzo)


"Assim que se olharam, amaram-se; assim que se amaram, suspiraram; assim que suspiraram, perguntaram-se um ao outro o motivo; assim que descobriram o motivo, procuraram o remédio." (William Shakespeare)


"Quando nos sentimos dispostos a amar queremos que nos amem, sem pensar que essa exigência afasta o gênio do amor." (Bettina Brentano)


"Amar é uma mistura de alegria e medo; de paz por um lado e ameaça de guerra pelo outro. É pensar que a felicidade tem nome e endereço. É temer não estar à altura. É sofrer tanto quanto querer." (Bruno Campel)


"Amar profundamente em uma direção nos torna mais amáveis em todas as outras." (Madame Swetchine)


"Amar não é apoderar-se do outro para completar-se, mas dar-se ao outro para completá-lo." (Autor desconhecido)


"Pode-se amar até a loucura uma mulher feia, por encantos que superam os encantos da beleza." (Jan Paulhan)


"Nascemos para amar. O amor é o princípio da existência e o seu único fim." (Benjamim Disraeli)


"Importar-se com outra pessoa abre a possibilidade para se magoar com as falhas ou ausências dessa pessoa. Para nunca sofrer é preciso nunca amar." (Léa Waider)


"Talvez amar alguém seja o único ponto de partida para tornar nossa a nossa vida." (Alice Koller)


"É difícil amar aqueles que não estimamos, mas é mais difícil ainda amar aqueles que estimamos mais do que a nós mesmos." (François de La Rochefoucauld)



"É preciso amar as pessoas como se não houvesse amanhã, porque se você parar para pensar, na verdade não há." (Renato Russo)



"É possível amar e não ser feliz, é possível ser feliz e não amar, mas amar e simultaneamente ser feliz, isso seria milagre."(Honoré de Balzac)


"Amar é receber um vislumbre do céu." (Karen Sunde)


"E de te amar assim, muito a amiúde, é que um dia de repente hei de morrer de amar mais do que pude." (Vinicius de Morais)



"Ser profundamente amado por alguém nos dá força. Amar alguém profundamente nos dá coragem!" (Lao-Tsé)


"Amar é descobrirmos a nossa riqueza fora de nós." (Émile-Auguste Chartier, "Alain")


"Amar é ser levado a ter prazer na perfeição, no bem, ou na felicidade do objeto amado." (Wilhelm Leibniz)


"Antes de se amar profundamente, não se viveu ainda; e, depois, começa-se a morrer." (Júlio Dantas)


"Amar uma pessoa significa querer envelhecer com ela." (Albert Camus)

"Se Satanás pudesse amar, deixaria de ser mau." (Teresa D'Ávila)



"Amar significa sofrer, não amar significa morrer." (Hippolyte Taine)

Rubem Alves

Rubem Alves - Teologia.

Hoje faria tudo diferente.Começaria por informar meus leitores de que teologia é uma brincadeira, parecida com o jogo encantado das contas de vidro que Hermann Hesse descreveu, algo que se faz por puro prazer, sabendo que Deus está muito além de nossas tramas verbais.Teologia não é rede que se teça para apanhar Deus em suas malhas, porque Deus não é peixe, mas Vento que não se pode segurar...Teologia é rede que tecemos para nós mesmos, para nela deitar nosso corpo.Ela não vale pela verdade que possa dizer sobre Deus (seria necessário que fôssemos deuses para verificar tal verdade); ela vale pelo bem que faz à nossa carne. Rubem Alves.

sábado, 22 de setembro de 2007

Paciência - Lenine



Mesmo quando tudo pede um pouco mais de calma
Até quando o corpo pede um pouco mais de alma
A vida não para
Enquanto o tempo acelera e pede pressa
Eu me recuso faço hora vou na valsa
A vida é tão rara
Enquanto todo mundo espera a cura do mal
E a loucura finge que isso tudo é normal
Eu finjo ter paciência
O mundo vai girando cada vez mais veloz
A gente espera do mundo e o mundo espera de nós
Um pouco mais de paciência
Será que é o tempo que lhe falta pra perceber
Será que temos esse tempo pra perder
E quem quer saber
A vida é tão rara (Tão rara)

+ Cecília meireles

"...Liberdade, essa palavra que o sonho humano alimenta que não há ninguém que explique e ninguém que não entenda..."
"Aprendi com a primavera a me deixar cortar.E a voltar sempre inteira."

OU ISTO OU AQUILO - CECÍLIA MEIRELES


Ou se tem chuva e não se tem sol
ou se tem sol e não se tem chuva!
Ou se calça a luva e não se põe o anel,
ou se põe o anel e não se calça a luva!

Quem sobe nos ares não fica no chão,
quem fica no chão não sobe nos ares.

É uma grande pena que não se possa
estar ao mesmo tempo em dois lugares!

Ou guardo o dinheiro e não compro o doce,
ou compro o doce e gasto o dinheiro.

Ou isto ou aquilo: ou isto ou aquilo . . .
e vivo escolhendo o dia inteiro!

Não sei se brinco, não sei se estudo,
se saio correndo ou fico tranqüilo.

Mas não consegui entender ainda
qual é melhor: se é isto ou aquilo.

Sobre cristãos e pornografia ...


( ...) Preciso falar sobre a relação entre pornografia e escravidão? Preciso perguntar por que um casal precisa de um filme erótico para alimentar suas fantasias sexuais? Preciso perguntar de quê um coração se alimenta, ao passar horas e horas em sites pornográficos, olhando, consumindo, satisfazendo-se, saciando-se? Preciso perguntar que linguagem de descrição e definição do mundo corre solta nos tele-sexo, nos chats da madrugada, ao ponto de fazer alguém pensar que a tara é normal e que o maníaco do parque é apenas um doente mental? E que isso não tem nada a ver com “principados e potestades”? Preciso perguntar que poderes e senhores estão por trás desses “alimentos da alma”? Preciso perguntar o que estão tentando fazer com as fontes da vida, com o nosso coração? Ainda há alguma dúvida sobre seu poder solerte e capcioso de se fazer adorar? Espero que você esteja entendendo meu argumento disfarçado de perguntas. Se não, tente largar essa Playboy sem oração, sem converter seu coração a um outro senhor! porque se é isso que alimenta sua alma, você vai passar muita fome! Você vai sofrer dores horríveis, provenientes da síndrome de abstinência! Tente largar o site pornográfico sem jejum, sem arrancar o olho que lhe faz pecar; tente controlar sua linguagem capciosa e cheia de duplos sentidos, sem mudar o coração; tente cantarolar um corinho enquanto assiste a um clip erótico! — não podemos servir a dois senhores! Vou mais longe: tente falar de liberdade, de alegria, de paz, de família, de filhos, enquanto segura (ou é segurado por) esse inocente copo de cerveja! Você não está lutando contra a substância álcool; isso é criancice! Você está lutando contra principados e potestades que se infiltram no centro de decisão, no comando superior de sua vida, seu coração, e sabotam sua vontade, para que ela conspire contra tudo o que você mais ama. Jovem, o álcool, quando idolatricamente obedecido, é antimatéria familiar! Seu mentor destrói, hoje, a família que você pretende ter no futuro. Concluindo, e de volta a Efésios: preciso perguntar que estratagemas o diabo está armando para minar sua família — existente ou futura — e a igreja, com os solitários e soturnos “lanchinhos” da madrugada na TV, na Internet, no cinema? Bem, leitor, eu preciso me perguntar, a esta altura, o que alimenta o meu coração. Será “leite e mel” ou ração para cachorro; “bozo” espiritual, que eu vou comer na mão do meu adestrador, nas regiões celestiais? E, impotente, ouvi-lo ordenar: Seat! É tempo de decisão, como propõe o autor de Hebreus. Ouça, Hoje, o que Deus nos propõe, por intermédio de Isaías: Por que gastais o dinheiro naquilo que não é pão: e o vosso suor naquilo que não satisfaz? Ouvi-me atentamente, comei o que é bom, e vos deleitareis com finos manjares. Inclinai os vossos ouvidos, e vinde a mim; ouvi, e a vossa alma viverá; porque convosco farei uma aliança perpétua, que consiste nas fiéis misericórdias prometidas a Davi. (Is 55:2,3) Você pode estar se dizendo: por que dirigir uma mensagem dessas a crentes? muitos dos quais pastores ou líderes em suas igrejas? E eu me lembro de uma propaganda que lia no bonde, quando criança. Um texto complicado, que eu só vim a entender depois de grande. Dizia assim: “Veja, ilustre passageiro, que belo tipo faceiro se senta ao seu lado. No entanto, acredite, quase morreu de bronquite, salvou-o o rum creosotado”. Você olha para o lado e não imagina o que está passando seu irmão. Ele também não faz idéia de suas dores e fraquezas. Nunca sabemos bem a quem nos dirigimos, quando apresentamos uma mensagem tão pouco usual. Mas Deus sabe. Tenha ele misericórdia de nós, indistintamente. Em especial, do mais necessitado de todos: eu.

Verdade !!!

“ NA REALIDADE, se considerarmos as promessas pouco modestas de galardão e a espantosa natureza das recompensas prometidas nos evangelhos, diríamos que o nosso senhor considera nossos desejos não demasiadamente grandes, mas demasiadamente pequenos. Somos criaturas divididas, correndo atrás de álcool, sexo e ambições, desprezando a alegria infinita que se nos oferece , como uma criança ignorante que prefere continuar fazendo seus bolinhos de areia numa favela, porque não consegue imaginar o que significa um convite para passar as férias na praia”
C.S.Lewis,


“ A prova de nossa obediência aos ensinamentos de Cristo é a conscientização de nosso fracasso em alcançar um ideal perfeito. O grau em que nos aproximamos dessa perfeição não pode ser visto; tudo o que podemos veré a extensão do nosso afastamento” Leão Tolstoi


“ Qualquer coisa que me faça sentir à vontade com o padrão moral de Deus, qualquer coisa que me faça pensar “ FINALMENTE CONSEGUI!” é mentira cruel.., qualquer coisa que me faça sentir mal com o amor perdoador de Deus também é uma mentira cruel”
Philip Yancey “ O Jesus que eu nunca conheci”


“ A encarnação mostra ao homem a grandeza de sua miséria pela grandeza do remédio que exigiu” Blase Pascal


“ Ovelha entre lobos , uma sementinha numa horta, fermento na massa do pão, sal no alimento: as as próprias metáforas de Jesus sobre o Reino descrevem uma espécie de “força secreta” que trabalha de dentro para fora. Ele não falou nada acerca de uma igreja triunfantrpartilhando poder com as autoridades. O Reino de Deus parece operar melhor como um movimento de minoria, em oposição ao reino deste mundo.Quando cresce além disso sutilmente muda de natureza” Philip yancey “ O Jesus que eu nunca conheci”


“ Há duas tragédias na vida: Uma é não realizar o desejo do coração. A outra é realizá-lo” George bernard Shaw

NEM TUDO É FÁCIL - CECÍLIA MEIRELES


É difícil fazer alguém feliz, assim como é fácil fazer triste.
É difícil dizer eu te amo, assim como é fácil não dizer nada
É difícil valorizar um amor, assim como é fácil perdê-lo para sempre.
É difícil agradecer pelo dia de hoje, assim como é fácil viver mais um dia. É difícil enxergar o que a vida traz de bom, assim como é fácil fechar os olhos e atravessar a rua.
É difícil se convencer de que se é feliz, assim como é fácil achar que sempre falta algo.
É difícil fazer alguém sorrir, assim como é fácil fazer chorar.
É difícil colocar-se no lugar de alguém, assim como é fácil olhar para o próprio umbigo.
Se você errou, peça desculpas... É difícil pedir perdão? Mas quem disse que é fácil ser perdoado?
Se alguém errou com você, perdoa-o... É difícil perdoar? Mas quem disse que é fácil se arrepender?
Se você sente algo, diga... É difícil se abrir? Mas quem disse que é fácil encontrar alguém que queira escutar?
Se alguém reclama de você, ouça... É difícil ouvir certas coisas? Mas quem disse que é fácil ouvir você?
Se alguém te ama, ame-o...É difícil entregar-se? Mas quem disse que é fácil ser feliz?
Nem tudo é fácil na vida...Mas, com certeza, nada é impossível Precisamos acreditar, ter fé e lutar para que não apenas sonhemos,
Mas também tornemos todos esses desejos, realidade!!!

domingo, 16 de setembro de 2007

Para Pensar !

“ Um menino foi ao profeta e disse:
- profeta, você não está vendo? Você vem profetizando a quinze anos e nada
acontece. Por que você continua profetizando?
E o profeta respondeu:
- Você não sabia, menino, que não estou profetizando para transformar o mundo, mas para evitar que o mundo me transforme?”
Richard foster


“ Em toda a Bíblia há duas partes:a Lei e o evangelho, A Lei detecta a doença, o Evangelho mostra o remédio” Filipe Melâncton

“ Em todos os dramas da antiguidade, quer verídicos, quer encenados, vemos o mesmo padrão: o herói, seja Alexandre, seja Édipo, atinge o ponto mais alto para simplesmente ser derrubado. Só no drama de Jesus aparece o padrão inverso: o herói é derrubado para simplesmente ser elevado” Thomas Cahill

“ O campo tem de ser fragmentado, o ferro, derretido, o pomar podado, o trigo, joeirado, a correnteza aprisionada acima do moinho. Talvez aconteça o mesmo com a vida do homem.Da derrota devem nascer grandes conquistas, das lágrimas, propósitos intensificados, do desespero a esperança.Porque deveria o homem cair, se não para se reerguer, morrer, se não para viver?” Georg Dell










sábado, 8 de setembro de 2007

Não estamos sós



Em I Pe 5.9 , Pedro consola as Igrejas da Ásia dizendo que resistam ao diabo , permanecendo firmes na fé, porque o mesmo sofrimento é partilhado com outros irmãos no mundo inteiro,demorei para compreender porque o fato de tomar ciência de que o mesmo sofrimento é partilhado por outras pessoas pode ser uma forma de alívio e consolo, não entendi até me lembrar de Elias em I Rs 19.9, Elias passou por uma verdadeira crise quando se percebeu sozinho, quando percebeu que era o único que ainda mantinha-se fiel a Deus e zeloso por sua aliança, e parecia que viver assim o havia levado a morte iminente, mal sabia ele que Deus havia conservado outros 7000 cujos joelhos não haviam se curvado diante de Baal e cujas bocas não o beijaram ( I Rs 19.18), Elias estava desesperado , sentiu-se desacompanhado no caminho da fidelidade , mas a narrativa bíblica nos mostra que Deus era o responsável pela conservação de fiéis , Deus “fez sobrar” fiéis , e foi esse o consolo que Elias teve da parte de Deus , você não está só! E Eu sustento a fidelidade !
O fato é que diante das adversidades fica difícil manter-se fiel sozinho, já dizia Eclesiastes 9.4-12 , existem só benefícios na companhia , saber que outras pessoas vivenciam as mesmas situações que nós nos encoraja , é uma espécie de sentido de pertencimento a um grupo, como cristãos somos lançados em contextos que nos agridem moralmente e espiritualmente , somos perseguidos e pressionados por tomarmos posturas cristãs , a pressão muitas vezes é escancarada ou até mesmo sutil , tentando nos modificar, alterar nossa essência, nossa pureza, nos fazer sentirmos sós no estilo de vida conforme a palavra e assim muitas vezes somos tentados a desistir, pensamos “ – Mas só eu nessa Igreja, ou nesse empresa , ou nessa escola ajo dessa forma , as outras pessoas vivem de maneira infiel a Deus e não são prejudicadas!” , ou ainda , “- É isso que recebo por ser fiel a Deus?!”a verdade é que muitas vezes é sofrimento que recebemos quando contrastamos o estilo de vida segundo Deus com o padrão desse mundo , somos perseguidos , como nossos irmãos dos primeiros séculos, não somos mais açoitados em praças públicas ou presos e torturados, a perseguição interna tem sido mais sutil em nossos dias e temo que tem sido mais eficaz em seus propósitos como diria o pastor Ed René é o novo ateu,que vive não fora das igrejas dizendo que Deus não existe, vive dentro delas como se Deus não existisse, mas não é sobre perseguição que pretende falar o presente texto, é sobre consolo, a verdade é que esse contexto onde falsos cristãos lotam as igrejas , convivem nas empresas e escolas , é também o contexto onde os verdadeiros cristãos muitas vezes sentem-se sós, mesmo em meio a outros “ irmãos” ( falo isso com temor, desejando que não fosse assim) e quando isso acontece o único consolo é saber que ainda existem fiéis, espalhados por aí, mais fiéis que passam as mesmas aflições que nós mas não se vendem e não se rendem “ ao falso brilho e glória passageira desse mundo”, saber a respeito dessas pessoas nos encoraja a continuarmos, esses são cristãos do tipo que embora sofram, resistem as tentações das paixões carnais, jovens que embora sob muita pressão tanto da sociedade quanto de seu próprio corpo decidem manterem-se castos até o casamento, um verdadeiro escândalo para o mundo moderno, ou pessoas que decidem não sonegar, não subornar guardas de trânsito , não alimentar adultérios mesmo quando existem só no pensamento, decidem não viver avarentamente acumulando bens esquecendo-se dos que realmente precisam, que decidem não ser coniventes com o estilo de vida alienado da mídia e seus apelos consumistas, são cristãos que pertencem a Deus integralmente, não são cristãos por hobbie , não levam a fé como algo que praticam nas horas vagas, nos fins de semana, naquelas duas horas do domingo , são cristãos em suas profissões, são cristãos vivendo em família, são cristãos na rua, no trânsito , na escola, no posto, na padaria, na esquina, na internet, no orkut, são cristãos contra a pornografia, contra as conversas maliciosas, contra a injustiça social, são cristãos integrais e pertencem a cristo seus bens , seus talentos, seu tempo, seu corpo, e tudo mais ... essas pessoas estão espalhadas por aí, tente viver assim e então você verá o que é sofrimento, essas pessoas não são muito comuns e as vezes sentem-se como Elias, ou como os cristãos da Ásia para quem Pedro escreve, sós e perseguidos, ou vivendo em desvantagem em relação a maioria, é para esses cristãos que Pedro diz, resistam firmes na fé, aguarrem-se a fé como um náufrago a um madeira em alto mar, essa é a única maneira de resistir. Essa gente é gente do tipo de Elias, que decide de fato obedecer a Deus a qualquer preço, pra esse tipo de gente é que é dito “ Você não está só” , agora entendo o valor dessa declaração de Deus a Elias,ao ouvir isso ele se deu conta de que quem preserva a fidelidade é Deus, deu-se conta de que embora pareça estar só existem ainda outros fiéis e que Deus enfim está no controle. Aos cristãos da Ásia , Pedro diz “ permaneçam firmes na fé, outros irmãos no mundo inteiro partilham o mesmo sofrimento que vocês”.Enfim não estão sós os que são fiéis a Deus, eles tem por companhia outros irmãos e por sustento o próprio Deus.
Rosilene Gomes Ribeiro


Que Deus nos ajude!

sexta-feira, 7 de setembro de 2007

O mais lindo nome - em "Os Miseráveis".Victor Hugo.

Ó Vós que sois!O Eclesiástico vos chama de Onipotência; os Macabeus, de Criador; a Epístola aos Efésios, de Liberdade; Baruc, de Imensidade; os Salmos, de Sabedoria e Verdade; João, de Luz; os Reis, vos chamam de Senhor; o Êxodo, de Providência; o Levítico, de Santidade; Esdras, de Justiça; a criação vos chama de Deus; o homem, de Pai; mas Salomão diz que sois Misericórdia, e é este o mais belo de todos os vossos nomes.

A vida a dor e o aprimoramento

A vida é um longo e penoso processo de luta no qual o ser se aprimora pela dor ou mergulha na loucura da inciência ou do delírio maníaco.A força consiste na capacidade de enfrentar o que dói e aceitar viver, com a certeza de que toda dor é irrevogável embora passageira.

Arthur da Távola - em "Amor a Sim Mesmo" - Editora Nova Fronteira.

CONFUSÃO - MÁRIO QUINTANA

Mário Quintana

Essas duas tresloucadas, a Saudade e a Esperança, vivem na casa do Presente, quando deviam estar - como seria lógico - uma na casa do Passado e a outra na casa do Futuro.
- Mas e o Presente, seu moço?
-Ah, esse nunca está em casa.

Aletéia

" não é o sedento que busca a água, é a água que busca o sedento. Basta manifestar sede e a água jorra"
pensador islâmico Rumî