domingo, 16 de dezembro de 2007

NATAL - O PLANETA VISITADO

Versão de natal de J. B. Phillips
Um anjo antigo está mostrando a um anjo muito jovem os esplendores do universo. Eles vêem galáxias turbilhonantes e sóis flamejantes, e depois adejam através de distâncias infinitas do espaço até que finalmente entram em certa galáxia de 500 bilhões de estrelas.

Enquanto os dois se aproximam da estrela a que chamamos nosso sol e dos seus planetas circulantes, o anjo mais velho aponta para uma esfera pequena e um tanto insignificante que se movia muito lentamente sobre o seu eixo. Ela parecia tão sem graça quanto uma bola de tênis suja para o pequeno anjo, cuja mente estava cheia do tamanho e da glória de tudo quanto vira.
- Quero que você observe esse planeta em particular – disse o anjo mais velho, apontando com o dedo.
- Bem parece muito pequeno e um tanto sujo – disse o pequeno anjo. – O que há de especial nele?

Para o pequeno anjo... a Terra não parecia tão impressionante. Ele ouvia aturdido e incrédulo enquanto o anjo mais velho lhe dizia que aquele planeta, pequeno e insignificante e não muito limpo, foi o famoso Planeta Visitado.

- Você quer dizer que o nosso grande e glorioso Príncipe (...) desceu em Pessoa para essa bolinha de quinta categoria? Por que Ele fez uma coisa dessas? (...)
O rosto do pequeno anjo enrugou-se de desgosto.
- Você está me dizendo que Ele desceu tão baixo para se tornar uma daquelas criaturas rastejantes e arrepiadoras daquela bola flutuante?
- Sim, e não penso que ele gostaria que você as chamasse de “criaturas rastejantes e arrepiadoras” com esse tom de voz. Pois, por estranho que possa parecer pra nós ele as ama. Ele desceu para visitá-las a fim de torná-las parecidas com Ele
.
O pequeno anjo ficou pasmado. Tal pensamento estava quase além de sua compreensão.

O Jesus que eu nunca conheci. Philip Yancey. p.45,46