sábado, 12 de janeiro de 2008

MAR DO ESQUECIMENTO


Em ter misericórdia reside seu prazer
Em perdoar pecados a sua vocação
Em lançar mazelas no mar do esquecimento
Mostrando a grandeza da sua compaixão

Breve é a sua ira não dura o seu furor
Tratar-nos com ternura faz parte de seu ser
Para horar seus pactod promessas juramentos
Tem em sua palavra que nunca irá falhar
Jorge Camargo

Quem é semelhante a ti o meu Senhor?
Não ninguém ou nada maior que o teu amor!