domingo, 18 de maio de 2008

É de corar de vergonha!


Cora coração

Toalha nos ombros, bacia na mão.
É grande o assombro de vê-Lo no chão,
o orgulho que presto me arrasta pro mal,
levou com esse gesto um golpe fatal.

Os anjos seu nome ardendo proclamam,
e os astros insones por ele se inflamam.
Espírito ameno carrega consigo,
e lava sereno os pés dos amigos.

Cora então coração,
vê teu Mestre e Senhor
de bacia na mão praticando o amor.
Muda agora e vai teu irmão procurar,
que há feridas demais que tu deves curar.

Stênio Marcius